Líderes querem que deputados a favor da denúncia contra Temer faltem à votação na CCJ

Ao não participar da votação no colegiado, parlamentares podem dar espaço para suplentes alinhados com o governo

Ao não participar da votação no colegiado, parlamentares podem dar espaço para suplentes alinhados com o governo
Alex Ferreira/Câmara dos Deputados

Diante do desgaste perante a opinião pública da troca de membros titulares da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara, partidos da base aliada pretendem sugerir que os deputados que forem a favor da denúncia do presidente Michel Temer (PMDB) faltem à sessão.

Ao não participar da votação no colegiado, os parlamentares darão espaço para que suplentes alinhados com o governo façam uso do voto.

A medida vem sendo discutida nas bancadas e está sendo avaliada como a saída ideal para evitar a exposição dos partidos. Na segunda-feira (26), o Solidariedade colocou o líder da bancada, Áureo (RJ), na vaga de titular que era do deputado Major Olímpio (SP), deslocado para suplência. Olímpio é um notório crítico do governo Temer e já havia anunciado que votará a favor do prosseguimento da denúncia da PGR (Procuradoria Geral da República).

Temer insinua que Janot recebeu dinheiro da JBS e classifica denúncia como “ficção”

Enquanto definem estratégias para derrubar a denúncia, governistas acreditam ter maioria na CCJ para votar contra a denúncia e apostam que a oposição não conseguirá os 342 para autorizar a investigação. Por precaução, os líderes governistas estão ouvindo suas bancadas para saber o posicionamento de cada membro titular na comissão.

O PR marcou uma conversa nesta noite com seus cinco titulares na CCJ. O objetivo é ouvir a posição de cada um e orientá-los a votar contra a denúncia. O partido se preocupa com o posicionamento dos deputados Delegado Waldir (PR-GO) e Jorginho Mello (PR-SC), que já deram sinais de que podem acatar a denúncia. Mello já foi destituído da titularidade da CCJ durante a votação da admissibilidade da reforma da Previdência porque era contra a PEC (Proposta de Emenda à Constituição).

A prática de troca de titulares contrários à orientação partidária já foi adotada pelo PR durante a votação da reforma da Previdência na Comissão Especial. Waldir e a deputada Christiane Yared (PR-PR) foram substituídos porque votariam contra a proposta do governo. Desta vez, o líder José Rocha (PR-BA) disse que buscará o convencimento. “Não pretendo tirar ninguém”, afirmou.

Powered by WPeMatico

Como Desativar Download Automático de Mídias no Telegram

Seu celular está lhe enviando aquele aviso chato de pouco espaço de armazenamento e o culpado pode ser o Telegram com suas mídias! Que tal desativá-las? Hoje iremos ensiná-los à desativar o download automático de mídias no telegram. Se você tem pouca memória em seu celular; esta é uma boa saída para poupá-la. O download […]

Por Duuh
Veja mais em Eu Sou Android.

Powered by WPeMatico

Como Desativar Download Automático de Mídias no Telegram

Seu celular está lhe enviando aquele aviso chato de pouco espaço de armazenamento e o culpado pode ser o Telegram com suas mídias! Que tal desativá-las? Hoje iremos ensiná-los à desativar o download automático de mídias no telegram. Se você tem pouca memória em seu celular; esta é uma boa saída para poupá-la. O download […]

Por Duuh
Veja mais em Eu Sou Android.

Powered by WPeMatico

Dilma reaparece e ataca Temer: ‘Único presidente denunciado’

Dilma-e-Temer

A ex-presidente Dilma Rousseff usou o Twitter no começo da tarda desta terça-feira para se manifestar sobre a denúncia por corrupção passiva contra o presidente Michel Temer (PMDB). “Resultado do golpe de 2016: deixar o país nas mãos do único presidente denunciado por corrupção”, escreveu a petista, companheira de chapa do peemedebista em 2010 e 2014.

A ação contra Temer tem como base a delação de Joesley Batista, do grupo J&F. No acordo de colaboração, o empresário também complicou a própria Dilma, ligando a ex-presidente a uma conta-propina para o pagamento de “vantagens indevidas” no exterior. Os repasses teriam como intermediário o ex-ministro Guido Mantega e também beneficiariam Lula.

A petista, porém, focou nas acusações contra Temer. Em uma série de tuítes, voltou a chamar seu afastamento de golpe, falou em “impeachment sem responsabilidade” e culpou “grande mídia, PSDB e adeptos do pato amarelo” pela “ascensão do grupo que assaltou o Planalto”.

 

 

VEJA

Powered by WPeMatico

Governo do Rio deposita R$ 32 mi do salário de abril

Rio – A Secretaria de Estado de Fazenda do Rio informou que deposita nesta terça-feira, 27, R$ 32 milhões referentes ao salário de abril para servidores ativos, inativos e pensionistas que até o momento não receberam os seus vencimentos integrais. Essa é a quarta parcela dos salários atrasados paga pelo governo fluminense.

Mesmo com o depósito de hoje, os pagamentos de abril ainda não foram totalmente acertados. Com este último crédito, o Estado terá quitado os salários de abril para 75% dos servidores, pagando R$ 1,331 bilhão da folha de abril, que soma R$ 1,6 bilhão.

De acordo com o governo fluminense, o total disponibilizado representa um valor individual de até R$ 250. Os depósitos estão ocorrendo ao longo do dia, mesmo após o término do expediente bancário.

Também está sendo quitado hoje o salário de abril para os servidores ativos do Theatro Municipal. De acordo com o resultado da arrecadação, a Fazenda anunciará em breve quando se dará novo depósito.

Powered by WPeMatico