Motorista embriagado atropela casal de moradores de rua

Um motorista embriagado atropelou um casal de moradores de rua na Vila Leopoldina, zona oeste de São Paulo, na madrugada desta terça-feira (24). As vítimas foram atingidas por um caminhão.

Os moradores de rua estavam atravessando a Avenida Doutor Gastão Vidigal, no acesso ao viaduto Miguel Mofarrej, quando foram atropelados pelo veículo por volta da 0h15.

Segundo o Corpo de Bombeiros, uma vítima teve traumatismo craniano e a outra sofreu apenas escoriações nas costas. Elas foram levadas para o Hospital das Clínicas.

De acordo com a Polícia Civil, o motorista do caminhão apresentava sinais de embriaguez e ficará detido na carceragem do 91º DP (Ceagesp), de onde seria encaminhado para uma audiência de custódia, que acontecerá ainda nesta terça-feira.

Powered by WPeMatico

Aliados dizem que Temer pode chegar a 270 votos na 2ª denúncia

Temer recebeu 13 deputados e três ministros hoje
Temer recebeu 13 deputados e três ministros hoje Ueslei Marcelino/23.10.2017/Reuters

Deputados da base aliada do presidente Michel Temer dizem que o peemedebista deverá ter “entre 260 e 270 votos” na quarta-feira na Câmara dos Deputados, quando o plenário vota a admissibilidade da segunda denúncia criminal contra ele.

São necessários 342 votos para a Câmara autorizar o STF (Supremo Tribunal Federal) a receber ou não a denúncia contra o presidente.

Temer recebeu 13 deputados e três ministros nesta segunda-feira (23) durante jantar no Palácio da Alvorada, em Brasília, para fazer um prognóstico detalhado, partido por partido, dos votos.

“Nós deveremos ter entre 260 e 270 votos pelo arquivamento da denúncia. Todo esse grupo que esteve com o presidente fez uma reanálise de todos os partidos. Já tivemos uma votação expressiva de 263 e mais três deputados que declararam seu voto no microfone e não no painel”, disse após o jantar o deputado Beto Mansur (PRB-SP), contador informal de votos do Palácio do Planalto.

O vice-líder do governo cobrou fidelidade da base governista, mas disse que possíveis retaliações de infiéis são tema para depois da votação.

Segundo ele, muitos parlamentares na base votam contra e o Planalto deve privilegiar quem vota pró-Temer. Ele admitiu que a liberação de emendas parlamentares ajuda o governo a conseguir votos e que ainda há alguns deputados insatisfeitos com promessas não cumpridas.

“Essa será possivelmente a última chance de parlamentares que se dizem aliados e partidos que se dizem alinhados de estarem na base do governo”, disse Mansur. “Esse é um momento importante para a gente definir a base. Se tivermos uma votação expressiva é lógico que vai refletir em votações futuras como reforma tributária e reforma da Previdência. Quem estiver conosco estará, quem não estiver conosco, vai estar fora do governo.”

Na primeira denúncia, quando o crime em questão era corrupção passiva, Temer obteve 263 votos a seu favor e contra o seguimento da acusação — 227 foram desfavoráveis ao presidente.

O resultado da votação de quarta-feira será, segundo partidários de Temer, um espelho da base de sustentação e governabilidade do peemedebista.

O líder do governo no Congresso, deputado André Moura (PSC-SE), disse que os decretos e portarias assinados por Temer nas últimas semanas — que agradaram à bancada ruralista — não têm vinculação com a votação da denúncia. “Isso não é estratégia para a votação”, afirmou.

“O que nós ouvimos de todos os líderes da base é podemos ter uma votação ainda melhor do que na primeira denúncia. A base está consciente do papel de responsabilidade que tem com o País. Os deputados estão unidos em torno da rejeição”, disse André Moura.

Participaram os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil), Antônio Imbassahy (Governo) e Osmar Terra (Desenvolvimento Social), além dos deputados Baleia Rossi (SP), líder do PMDB, André Moura (PSC-SE), líder do governo no Congresso, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), líder do governo na Câmara, Lelo Coimbra (PMDB-ES), líder da maioria na Câmara, Efraim Filho (PB), líder do DEM, Pauderney Avelino (DEM-AM), Fabio Faria (PSD-RN), Carlos Marum (PMDB-MS), Arthur Lira (PP-AL), Beto Mansur (PRB-SP), Nilson Capixaba (PTB-RO), Evandro Roman (PSD-PR) e Darcísio Perondi (PMDB-RS).

Powered by WPeMatico

Trump faz viúva de soldado morto no Níger chorar

Powered by WPeMatico

Câmera mostra momento em que goleiro Jefferson tem carro roubado

Goleiro do Botafogo teve veículo roubado e passou por susto no Rio
Goleiro do Botafogo teve veículo roubado e passou por susto no Rio Tiago Caldas/27.08.2017/Fotoarena/Estadão Conteúdo

Câmeras de segurança registraram o momento em que o goleiro Jefferson, do Botafogo, teve seu veículo — um Range Rover Evoque — roubado por bandidos no bairro Engenho de Dentro, zona norte do Rio de Janeiro, na manhã do último domingo (assista abaixo)

Um veículo Gol para do lado do carro do goleiro e três criminosos descem do carro — dois com arma em punho. O jogador até anda um pouco com o carro, mas logo abre a porta e, calmamente, entrega o carro aos bandidos. O goleiro mantém sempre as mãos para o alto.

Enquanto um suspeito revista Jefferson, o motorista do Gol assume o volante. Segundos depois, os outros dois comparsas armados entram no carro e partem.

Assista ao vídeo:

Policiais da UPP da Fazendinha, no Complexo do Alemão, encontraram o veículo no final da tarde de domingo (22). O automóvel estava em uma região conhecida como “Zona do medo”. Nenhum criminoso foi preso.

Pelo Instagram, o goleiro agradeceu o trabalho dos policiais.

Ontem meu carro foi recuperado e encontra-se no pátio da polícia. Assim como qualquer cidadão, seguirei o procedimento devido. Na Terça, logo pela manhã, irei até a delegacia e farei todo o processo para retirada do meu veículo. Mais uma vez agradeço a todos pela preocupação e também aos policiais envolvidos. Muito obrigado!

Uma publicação compartilhada por Jefferson (@j1jefferson) em

Powered by WPeMatico

Fundador do Bitcoin se torna um dos maiores bilionários do mundo

Cotação da moeda atingiu novo recorde nesta segunda-feira (23)
Cotação da moeda atingiu novo recorde nesta segunda-feira (23) Flickr/Zach Copley

O misterioso Satoshi Nakamoto, criador do Bitcoin — que já foi supostamente descoberto, mas logo depois desmentido — foi um dos homens mais ricos do mundo sem muito esforço por algumas horas em que a moeda Bitcoin quebrou um novo recorde de valorização.

Segundo o índice Coindesk, o mais confiável da criptomoeda, o valor de um único Bitcoin passou dos R$ 19 mil (US$ 6 mil) nesta segunda-feira (23).

Com a nova alta recordista, o valor de mercado do Bitcoin passou dos R$ 320 bilhões (US$ 100 bilhões).

A fortuna intocada de Nakamoto também cresceu bastante.

Segundo uma matéria do site americano Quartz, a alta desse início de semana tornou o fundador da moeda o 247º homem mais rico do mundo, com uma bolada de cerca de R$ 19 bilhões (US$ 6 bilhões).

Segundo registros, Nakamoto possui cerca de 980 mil bitcoins que ele ainda não usou. Não é pouco para quem escreveu algumas linhas de código com quase uma década de uso.

VEJA TAMBÉM: Mistério! Usuários estão encontrando moedas dentro de seus computadores da Apple

Powered by WPeMatico